Especial Kuroko no Basket: Um fenômeno que chegou ao fim - Parte 2!


Olá leitores! Chegando aqui com a segunda e última parte do especial Especial Kuroko no Basket: Um fenômeno que chegou ao fim. Na primeira parte do especial, trouxe uma introdução sobre a série, e algumas opiniões sobre o personagem principal. Desta vez, irei trazer alguns detalhes sobre o mangá e a adaptação em anime juntamente com a minha opinião pessoal sobre cada tópico.

Vamos nessa?

3º  - Os estilos de Jogos

Em Kuroko no Basket, vemos jogadores misturado técnicas com qualidades físicas e mentais. Sendo que a técnica que eu mais gosto, é a de Midorima Shintarou (imagem abaixo) com a precisão e frieza de uma pessoa calculista que faz arremessos de 3 pontos perfeitos e de distancias incríveis.


E os olhos de águia de Takao Kazunari (Shuutoku) e Izuki Shun (Seirin), entre outras.

 Do lado esquerdo ao direito, Takao Kazunari Izuki Shun
Recomendo ler e assistir a série, e vocês vão admirar as técnicas que nem um jogador da NBA faria com a facilidades que eles tem.


4º - O Sucesso com o Anime


Em 7 de abril de 2012, acontece estreia da 1° temporada da adaptação em anime de Kuroko no Basket feita pela Production I.G.

Um animação bem produzida que começou a impulsionar as vendas do mangá, e que conseguiu fazer com que a série tivesse um sucesso maior, como o clássico Slam dunk.

Comecei a assistir ao anime e gostei muito do designer dos personagens e da colorização, melhorou muito com o passar do tempo! Agora, já estou no aguardo da 3° temporada do anime que foi anunciada á algumas semanas e estreará em 3 de março de 2015.

5º - Considerações Finais

Se tem uma coisa em que eu odeio em um mangá, é quando ele chega ao fim (acho que quase todos são assim haha), e ainda por cima um mangá de esporte, com uma bela história, enredo e um sucesso estrondoso. 

Se você se interessou pela série, recomendo primeiramente a leitura do manga, mas Kuroko no Basket ficará em minha memória, como um dos melhores mangás esportivos que já li na minha vida.


Matéria por - Ivanildo Cardoso
Edição: Jefferson Victor

Postar um comentário

0 Comentários